Tradutor do Blog

quinta-feira, 7 de abril de 2016

FAMÍLIA: 'NOSSAS ESCOLHAS'





As nossas opções revelam sentimentos bem guardados no coração, que só vêm à tona por meio de atitudes. A vida é cheia de decisões que nos conduzem a algum lugar.

E m Gênesis 13:10, vemos que Ló, quando se separou de seu tio Abraão, quis ficar com toda a campina do Jordão. Era uma terra bastante regada antes de o Senhor destruir Sodoma e Gomorra. Porém, essa foi uma escolha feita com base na visão humana, e não na direção de Deus, o que acabou custando caro para ele. Depois de se estabelecer na região, Ló se viu no meio de uma baita confusão e, se Abraão não o tivesse resgatado com seus valentes, teria perdido a família, seus bens e até morrido (Gn 14). Mais tarde, ainda por causa dessa decisão infeliz, a esposa dele faleceu (Gn 19:26), e suas filhas - contaminadas pelo ambiente promíscuo no qual tinham vivido - embriagaram o próprio pai e se deitaram com ele (Gn 19:30-38), Misericórdia!

Poderia citar, ainda, Elimeleque e sua esposa Noemi (Rt 1), que, em tempo de dificuldade, saíram de Belém - cujo significado é casa do pão - e peregrinaram por Moabe. Lá, Noemi perdeu seu marido e os seus dois filhos. Quantos saem da sua igreja, onde Deus os plantou e depois voltam machucados, ou priorizam o trabalho, desprezando a vida espiritual, e colhem os piores resultados? Josué disse: Escolhei, hoje, a quem servais [...] porém, eu e a minha casa serviremos ao SENHOR (Js 24:15). Esse é um ótimo exemplo a ser seguido.


Obediência a Deus -  Nossas escolhas se refletem diretamente em nós e em nossa família. Está no Salmo 109:17; Visto que amou a maldição, ela lhe sobrevenha; e pois que não desejou a benção, ela se afaste dele. Ninguém, em perfeito juízo, falaria que ama a maldição. No entanto, quando a pessoa opta pelo adultério, o vício, a mentira ou qualquer desobediência ao Altíssimo, está dizendo exatamente isso.

Para fazermos boas escolhas, precisamos temer a Deus: O temor do SENHOR é aborrecer o mal;a soberba, e a arrogância, e o mau caminho, e a boca perversa aborreço (Pv 8:13). Entendo que isso se reflete ao respeito e ao amor que praticamos ao guardar a Palavra; por causa dessa reverência a ela é que nos conservamos na obediência a Deus. Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, este é o que me ama; e aquele que me ama será amado do meu Pai, e eu o amarei e me manifestarei a ele. (Jo 14:21).

Nossas escolhas demostram se amamos a Deus sobre todas as coisas ou se amamos outras coisas mais do que a Ele. Então, antes de tomar qualquer decisão, precisamos julgar se o caminho porque optamos mostra nosso amor pelo Pai. Os céus e a Terra tomo, hoje, por testemunhas contra ti, que te tenho proposto a vida e a morte, a benção e a maldição;escolhe pois a vida, para que vivas, tu e atua semente (Dt 30:19).


Texto do pr. Rogério Postigo - IIGD Rio de Janeiro R.J



***

Fonte:






(Postado por: MARCOS MARCELINO)

Nenhum comentário:

Postar um comentário