Tradutor do Blog

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

FAMÍLIA: 'SENHOR JESUS, ENTRE EM MINHA CASA!'





Quem não gostaria de receber o Senhor Jesus, pessoalmente, em casa? Os evangelhos informam que Ele visitou, pelo menos, 12 residências e, em todas, deixou um rastro de milagres e vidas transformadas. Levou alegria aonde havia tristeza e ministrou perdão onde havia pecado. Curou a sogra de Pedro (Mc 1.29-31) e, em Zaqueu, o cobrador  de impostos, gerou arrependimento e salvação (Lc 19.1-10).

Hoje, apesar de não termos oportunidade de vê-lo em forma humana, Cristo continua entrando na casa de muitas pessoas e transformando-lhes a vida. Todavia, para se ter esse privilégio, é preciso aprender o que fazer, por meio da leitura da Palavra. Eis que estou à porta de bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo (Ap. 3.20). Vemos nesses texto que Deus deseja habitar em nosso coração. Mas só fará isso se o abrirmos, pois Ele não é um invasor. O Senhor espera que nós, como ovelhas, reconheçamos a voz do bom Pastor e O convidemos a entrar.

Em Cantares de Salomão, capítulo 5, verso 2, a mesma situação acontece: Eis a voz do meu amado, que estava batendo: Abre-me, irmã minha, amiga minha, pomba minha, minha imaculada, porque a minha cabeça está cheia de orvalho, os meus cabelos, das gostas da noite. Essa é a descrição do que ocorre com o Senhor Jesus à espera de uma decisão nossa. Enquanto demoramos a abrir, Ele fica aguardando do lado de fora. Agimos como a esposa descrita nessa passagem, pois, quando ouvimos a voz de Deus nos chamando ao arrependimento, preferimos ignorá-Lo, apresentando desculpas para não tomar a decisão correta. Já despi as minhas vestes; como as tornarei a vestir? Já lavei os meus pés; como os tornarei a sujar? (v.3).

Tomar atitude -  Contudo, uma vez que Deus nos convence do pecado, é sinal de que Ele quer mudar nossa história e, consequentemente, a nossa família. A atitude correta é a obediência. Submeter-se ao chamado ou a direção de Deus  é a chave que abre a porta do nosso coração. Aquela esposa não se apresentou a tempo, demorou a se levantar e, quando finalmente resolveu agir, o esposo não estava mais disponível (v.6). Não cometa o mesmo erro. Ao ouvir a voz do Senhor, obedeça-lhe imediatamente. 

Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada (Jo 14.23). Toda pessoa que guardar as Escrituras amará a Deus de verdade, e o Senhor habitará nela. Dessa maneira, será transformada, e a Palavra o guiará. Suas decisões, motivações e atitudes serão de acordo com a vontade dEle. Somente quando tomamos essa atitude, nos tornamos melhores cônjuges, melhores pais, melhores filhos. E, assim como aqueles 12 personagens bíblicos, visitados por Jesus, sofreram radical transformação, também seremos moldados à imagem e semelhança do Senhor.


***


Pr. Rogério Postigo é advogado e líder estadual da Igreja Internacional da Graça de Deus (IIGD) no Rio de Janeiro, e tem uma coluna chamada "FAMÍLIA" na Revista Graça/Show da Fé - Graça Editorial.












(Postado por: Marcos Marcelino)



Fonte:





Nenhum comentário:

Postar um comentário