Tradutor do Blog

domingo, 7 de julho de 2013

RAPPER ENVOLVIDO COM CRIME E DROGAS AGORA USA SEU TALENTO PARA EVANGELIZAR

Rapper paulista ex integrante de 'Detentos do Rap' envolvido com o crime e ex-viciado em drogas agora usa seu talento para evangelizar 


Foi no Capão Redondo, região do extremo sul da capital paulista conhecida pelos altos índices de criminalidade e pobreza, que Denílson Vertelo, o rapper Mano Reco, hoje com 34 anos, nasceu e foi criado. Naquele ambiente inóspito, aprendeu, na adolescência, a admirar dois tipos de pessoas: os traficantes e rappers.

De família simples, filho de uma empregada doméstica evangélica e de um pedreiro, acabou enveredando pelos dois caminhos: fez carreira com Dj a partir dos 15 anos, passando por grupos como Dupla Face da Verdade, Sabedoria da Rua, Moral Urbana e Tribo da Lua. Ao mesmo tempo, usava drogas e se mantinha constantemente na companhia dos traficantes da região.

Em 1998, aos 18 anos, foi convidado para participar da nova formação de um influente grupo no universo hip hop, o Detentos do Rap. Criado um ano antes por sentenciados da Casa de Detenção de São Paulo, presídio que ficava na zona norte da cidade - cenário do sangrento episódio conhecido como "Massacre do Carandiru" -, o grupo Detentos do Rap vendia dezenas de milhares de cópias, e o resultado do sucesso, segundo Reco, era "fama, dinheiro, mulheres e uns carros loucos".

O rapper, porém, tinha de conviver com a fé persistente de sua mãe. "Nas madrugadas, em casa, escutava minha mãe, dona Lola, orando por mim". Em 2003, Reco estava com uma quantidade considerável de drogas quando foi abordado por um grupo de policiais corruptos, os quais queriam lhe extorquir uma alta quantia. "Eles me bateram muito, mas não me prederam, pois achavam que lhes renderia mais dinheiro estando solto". A surra, porém, deixou o rapper muito ferido: dentes quebrados e costelas e braços machucados. "Todos os crentes que me viam diziam: Deus tem um chamado pra sua vida".

Naquele mesmo ano, Reco decidiu estudar para compor novas letrar para os Detentos do Rap e foi buscar, em 2005, inspiração em um curso de Teologia. Após um ano em busca de novas rimas, uma passagem bíblica o surpreendeu. "Era Apocalipse 20.15 (E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo). Perguntei ao professor: O que precisa fazer? A resposta foi outo texto bíblico: Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação (Rm 10.10)".

A partir desta experiência, o rapper tomou uma decisão pessoal por Cristo e, pela primeira vez, entrou em uma igreja evangélica. Desde então, sua vida mudou por completo. Deixou os vícios, engajou-se no ministério, e as rimas violentas abriram caminho para os versos sobre redenção. "Tive de renunciar a muitas coisas. Fiquei sem dinheiro". Mas, com o tempo Mano Reco foi realinhando sua história e usando sua música para falar da fé que abraçou; hoje, ele tem uma sólida carreira como rapper cristão.

Em fevereiro, oito anos após sua conversão, Reco chegou à sua igreja, a Comunidade Cristã Amor e Fé, em alto estilo. Vestia gravata vermelha, camisa branca e calça social. "Sei bem qual é o meu chamado".



Matéria de: Marcelo Matos



***


OUÇA O RAP, LETRA MUITO BONITA:

Mano Reco - Deus é Fiel 





Fonte: Revista Graça/Show da Fé 






Nenhum comentário:

Postar um comentário