Tradutor do Blog

domingo, 6 de janeiro de 2013

À VONTADE NA ETERNIDADE




Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, sim, de eternidade a eternidade, tu és Deus. 
Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite.

                                                                                                                                     SALMO: 90.2,4



    Existe uma diferença entre tempo e eternidade - uma diferença de espécie, não pura e simplesmente de duração. Os montes nasceram. A terra e o mundo surgiram. Tudo isso está no tempo passado. Mas o salmista diz: De eternidade a eternidade, tu és Deus.[ênfase do autor]. Não diz: "Tu foste Deus", mas és Deus.

    No Criador, o passado, o presente e o futuro se encontram. Ele é Aquele que é, e que era, e que há de vir (Ap 1.4b). Deus não Se limita com o tempo, pois é Ser eterno. A eternidade não é apenas um longo período de tempo, pois está acima dele. É algo de outro mundo.

    Com Deus, é sempre "Tu és". Seu próprio nome é EU SOU (Êx 3.14).

    Da serenidade e das alturas da eternidade, Deus observa o tempo. Desse ponto de vista, mil anos são como um dia que se passa ou como a vigília da noite. A noite nos tempos bíblicos era dividida em quatro vigílias de três horas cada. Assim, mil anos com Deus são como três horas que se passaram para nós.

    O Senhor convida cada um de nós a conhecê-LO pessoalmente. Por isso, Ele abre uma porta para a eternidade para nós. No corpo físico, ainda estamos confinados aos limites do tempo, mas é na eternidade que nosso espírito encontrará a sua verdadeira habitação.

    E a vida eterna é esta: que conheçam a ti só por único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo, a quem enviaste.

                                                                                                       João: 17.3

RESPOSTA DE FÉ:

Senhor, que o meu espírito esteja tão à vontade Contigo na eternidade, que eu jamais seja prisioneiro do tempo.



"Texto copiado do livro de Derek Prince * Percorrendo os Salmos" (Graça Editorial)


Nenhum comentário:

Postar um comentário