Tradutor do Blog

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

SÉRIE: AS 10 PROFECIAS DO FIM DO MUNDO QUE FALHARAM (2)

Continuando a série: 'As 10 Profecias do Fim do Mundo que Falharam'; no post de ontem foi apresentado as "profecias": OS MILLERITAS e HAROLD CAMPING, hoje apresentaremos mais duas "profecias" que não deram em nada. A Profecia Maia, que previu o fim do mundo no último dia 21 de dezembro de 2012 e o Pastor pentecostal Willian Branham. Como já foi dito, a matéria foi publicada pela revista americana Times e adaptado pelo Blog: O contorno da sombra. Dividimos a série em cinco posts de duas "profecias" cada. "Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai" (Mt 24.36).

******************************************************************************************

A PROFECIA MAIA 


No dia 21 de dezembro de 2012, era o dia que terminava o calendário maia, segundo algumas fontes.

Entretanto, existe uma grande controvérsia sobre o calendário maia foi corretamente interpretado, o que não impediu que muita gente entrasse em pânico com a simples possibilidade de que ele pudesse estar certo.

De qualquer maneira, livros foram escritos, filmes foram produzidos e - como sempre - muito dinheiro se ganhou com o pânico gerado pela previsão midiática.

Sinal que, diante do fracasso do apocalipse maia, novas profecias virão em seguida, a fim de que espertalhões continuem ganhando às custas dos incautos.

***


WILLIAM BRANHAM 

Também conhecido como "Irmão Branham", o pastor pentecostal estava numa de suas pregações públicas em 28/12/1963 no estado do Arizona (EUA), quando uma "linda e misteriosa nuvem" teria deslizado pelo deserto.

William Branham então subiu à montanha Sunset, onde, segundo alegou posteriormente, teria se encontrado com sete anjos que revelaram a ele o significado dos sete selos do Livro do Apocalipse.

Alguns dias depois, já no Tabernáculo Branham de Jeffersonvile (Indiana), o pastor pregou sete sermões por sete noites, explicando o significado dos selos e das sete visões que ele teria recebido, concluindo que Jesus retornaria à Terra em 1977.

Não houve tempo, entretanto, para Branham visse sua previsão dar com os burros n'águas, já que morreu na noite de Natal de 1965, seis dias após um motorista ter colidido seu carro com o do pastor.

***

O próximo post da série: 'As 10 profecias do Fim do Mundo que Falharam' apresentaremos Os Anabatistas de Munster que dizia que a cidade de Munster era a Nova Jerusalém e, Agonia do Planeta de Hal Lindsey que em seu livro: 'A Agonia do Grande Planeta Terra' havia previsto o arrebatamento em 1988.



Fonte: O contorno da sombra

Nenhum comentário:

Postar um comentário