Tradutor do Blog

terça-feira, 27 de novembro de 2012

PROCURANDO MENTIRAS NA BÍBLIA




Por: Abraão de Almeida


Rodolfo Schuricht cresceu inteiramente alheio ao cristianismo, e a Bíblia era um livro completamente desconhecido. Seus pais procuravam educar seus filhos com base no ateísmo; por isso eles só conheciam um deus, o ditador alemão Adolf Hitler, cuja fotografia ficava pendurada na parede da casa. Também durante a adolescência, Rodolfo nunca ouviu falar de Jesus Cristo, nem do Evangelho, nem de Deus. Essa história aconteceu na antiga Alemanha Oriental, e quem a relata é o próprio Schuricht:

Quando terminou a Segunda Guerra Mundial e Hitler desapareceu, aprendemos a conhecer outro deus: [Josef] Stalin. Tornei-me um comunista fanático e fundei o primeiro clube comunista para jovens, na minha terra em 1947. Um ano depois, nossa organização contava com 4500 filiados [...]. Odiava todos que não eram comunistas e mantive esta atitude durante os seguintes dois anos e meio, até que surgiu o que mudou o curso da minha vida.
Um dia,certo jovem  procurou-me e pediu demissão do clube. Tinha começado a ler a Bíblia e desejava seguir Jesus Cristo. Perguntei-lhe que estupidez o tinha levado a ler um livro tão cheio de mentiras e contradições. Então, ele pediu que lhe mostrasse essas mentiras e contradições da Bíblia.
Poucos dias depois, o vice-presidente procurou-me e, quando entrou no meu quarto, vi como sua face brilhava, indicativo de algo extraordinário havia acontecido. Verifiquei também que ele tinha começado a ler a Bíblia. Tal como o outro jovem, pediu-me que lhe mostrasse alguma mentira nEla. Confesso que me senti sem coragem para lhe satisfazer o pedido.

Decidi estudar a Bíblia e anotar suas contradições. Em seis meses, eu A li de capa a capa sem encontrar uma só das muitas contradições que esperava achar.
Então, uma manhã, ao levantar-me da cama, ajoelhei-me e, pala primeira vez em minha vida orei: "Ó Deus, se Tu és o verdadeiro Deus, o Deus vivo, e, se Jesus Cristo é o Teu Filho, então liberta-me, salva-me e dá a Tua paz ao meu coração". Essa foi a minha primeira oração, e Deus a respondeu imediatamente. Encontrei alegria e paz  no Senhor Jesus Cristo.

Rodolfo buscou, então, seu camarada e confessou-lhe sua fé em Cristo, dizendo: "Agora, sigo contigo no mesmo caminho e vou abandonar imediatamente o partido comunista. Andava em trevas, ignorante da Palavra de Deus. Comprei uma Bíblia, com o propósito de descobrir mentiras para o libertar, mas, nesse Santo Livro, encontrei a salvação. Agora, ambos confessaremos nossa fé e procuraremos servir ao nosso Mestre e Senhor".

Começou um novo tempo para Rodolfo [...], e procurou uma igreja que batizasse biblicamente, da qual ficou sendo membro. Certo dia, ele foi maravilhosamente batizado com o Espírito Santo. Jamais tinha ouvido uma palavra sobre o movimento pentecostal. Nunca encontrara uma pessoa que falasse em línguas [...] mas, ali, sozinho com a Palavra de Deus, onde ele tinha lido a verdade a respeito da salvação e do batismo nas águas, encontrou, também, a verdade acerca do Pentecoste. Rodolfo não criticava a igreja a que pertencia, mas tinha, agora, outra experiência que muitos não entendiam. Mais tarde, ele conheceu o movimento pentecostal, encontrou-se com esses irmãos e obteve entre eles o seu lar espiritual.
(Adaptado da revista Novas de Alegria , Portugal)


Miguel de Cervantes Saavedra (1547-1616)


Emílio Castelar (1832-1899)
Verdade e revelação: O que ocorreu com Rodolfo tem acontecido a milhões de outros indivíduos que, de modo ignorante, refutaram a Bíblia. Eles alegaram ser um livro de mentiras; porém ao examiná-LO seriamente, ficaram deslumbrados diante de tanta verdade e revelação, haja vista que as Escrituras, como disse o político e escritor espanhol Emílio Castelar (1882-1889), É a revelação mais pura de que Deus existe. Por isso, vale a pena seguir o sábio conselho do romancista espanhol Miguel de Cervantes Saavedra (1547-1616): Leia a Sagrada Escritura...nEla encontrará grandiosas verdades e muitos fatos tão verdadeiros como valentes.      
Christian Johann Heinrich Heine
(1797-1856)
                                          
Victor Hugo (1802-1885)
Já o novelista e poeta francês Victor Hugo (1802-1885) escreveu: Existe um Livro que, o princípio ao fim, parece uma emanação superior; um livro que contém toda a sabedoria humana abrilhantada por toda a sabedoria divina. Christian Johann Heinrich Heine (1797-1856), um grande poeta germânico, exclamou: Que Livro maravilhoso! Imenso e grandioso como o mundo; com as suas raízes nos abismos da criação, eleva-se além dos segredos azuis dos céus. Aurora e crepúsculo; nascimento e morte; promessa e cumprimento.Todo o drama da humanidade se encontra nesse Livro.


Certo marcador maometano da Índia pediu a um europeu um exemplar da Bíblia completa. Para que você quer a Bíblia, se não pretende lê-LA? Primeiro, por causa da língua, que você não conhece; segundo, por causa do Novo Testamento, que você não aceita,  retrucou o europeu. o quero uma Bíblia para lê-LA, mas para fazer o seguinte: quando chegar aqui um comerciante desconhecido que me proponha transações, então eu lhe falarei da Bíblia. Se ele A examinar com interesse, sei que posso confiar nele, mas, se A desprezar, já sei que o tal mercador não merece minha confiança,retrucou.

Certa missionária, na África, viu aproximar-se da sua casa um homem estranho, puxando uma cabra e vestido de peles, como é o costume de certa tribo. Depois de deitar a lança no chão e segurar aquele animal, ele perguntou:
- Senhora, o Livro de Deus chegou ao nosso país?
-Sim, o senhor deseja possuí-LO?
-Desejo. Meu filho recebeu esta folha e já me ensinou as seguintes palavras: Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito. Andei cinco dias a pé e trouxe esta cabra para trocar pelo Livro de Deus.
Então, a missionária mostrou-lhe um exemplar da Bíblia e O abriu para ver o versículo impresso.
-Dê-me o Livro e fique com a cabra, suplicou o homem.
Já de posse da Sagrada Escritura, apertando-A contra o peito, começou a caminhar de um lado para o outro, dizendo: O Livro de Deus, o Livro de Deus. Ele tem falado. Tem falado em nossa língua! Alegre, ele voltou para sua tribo levando a Bíblia - para uma tribo em que não havia missionários. 


Abraão de Almeida é pastor da Igreja Evangélica Brasileira em Coconut Creek, Flórida, EUA, e autor de mais de 30 livros em português e espanhol, também tem uma coluna na Revista Graça/Show da Fé.






Fonte: Revista Graça/Show da Fé

Nenhum comentário:

Postar um comentário