Tradutor do Blog

sábado, 24 de novembro de 2012

ESPERANÇA PARA OS SOLITÁRIOS




Deus faz que o solitário viva em família; liberta aqueles que estão presos em grilhões; mas os rebeldes habitam em terra seca

                                                                                                                           SALMO: 68.6


    Estar só é uma situação muito infeliz. Contudo no mundo de hoje, existem milhões e milhões de pessoas solitárias. Embora a população da Terra esteja aumentando rapidamente e muitas pessoas vivam em cidades grandes, o mundo está repleto de pessoas solitárias.

    É possível estar só em meio a uma multidão - até mesmo em uma cidade grande. Na verdade, essa é a pior forma de solidão - estar cercado de pessoas estando separado delas por uma barreira invisível que você não sabe como ultrapassar.

    A solidão, entretanto, não é plano divino para a vida do ser humano. Desde a eternidade, Deus é Pai, e fonte de toda a família, no Céu e na Terra (Ef 3.14,15). Já no princípio da História humana, o Senhor providenciou uma companheira para o primeiro homem, alegando que não seria bom que o homem estivesse só. Essa é a opinião do Altíssimo. Ele quer tirar-nos da solidão e estabelecer -nos na família de Deus. Deseja dar-nos irmãos e irmãs com quem possamos compartilhar o Seu amor.

    Pode haver alguma espécie de barreira em sua vida - um pecado ou uma circunstância - que o mantém trancado em sua solidão. Se for o caso, Deus está pronto para libertá-lo dessa situação e restituir-lhe a alegria.

    Existe apenas um tipo de pessoa que o Senhor não pode ajudar a sair da solidão: o rebelde. Este deve continuar a viver em terra seca. A rebeldia é uma barreira que a pessoa levanta por vontade própria. Portanto, somente ela pode destruí-la. Se não a destruir, a pessoa continuará sem comunhão com Deus e com qualquer outra pessoa.


RESPOSTA DE FÉ

Senhor, se for a rebeldia o que me mantém uma pessoa solitária, ajuda-me a destruir essa barreira!




"Texto copiado do livro de Derek Prince *Percorrendo os salmos" (Graça Editorial)



Nenhum comentário:

Postar um comentário