Tradutor do Blog

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

A IMPORTÂNCIA DOS ESTATUTOS E DOS ENSINOS

Agora, pois, ó Israel, ouve os estatutos e os juízos que eu vos ensino, para os cumprirdes, para que vivais, e entreis, e possuais a terra que o SENHOR, Deus de vossos pais, vos dá.

                                                                                                     DEUTERONÔMIO: 4.1 


Nos tempos bíblicos, o Altíssimo usou Moisés para chamar atenção de Israel a respeito do conjunto de leis que Ele deu ao Seu povo e das declarações sobre a posição dos israelitas diante de todas as coisas, nos Céus e na Terra. Hoje a Igreja do Senhor Jesus é o povo de Deus. Devemos imediatamente aceitar a cumprir a revelação quando o Altíssimo nos faz entender alguma proibição, quando manda que façamos algo ou fala do que somos ou temos em Cristo.

De acordo com a passagem de Deuteronômio 4.1, ao ouvirmos o que a Palavra declara, de pronto alcançamos três grandes bençãos: entrar na terra que o Senhor nos dá, possuí-la e viver nela. Quem não atenta para que o Espírito Santo faz chegar ao seu conhecimento deixa de ser um instrumento divino, e, então, as setas enviadas pelo maligno conseguem atingi-lo. Muitos cristãos tem sofrido diversos ataques infernais, e o pior é que tais pessoas não estão sequer interessadas em mudar o seu modo de vida. É triste, mas elas continuarão indo de mal a pior.

A primeira razão de Israel ter de ouvir e cumprir o que lhe fosse revelado era para que entrasse na Terra da Promessa. Ora, Canaã é comparada ao mundo espiritual - o Reino de Deus, onde entramos quando obedecemos à revelação da Palavra. Existem muitas pessoas apenas na porta a casa do Senhor, por isso não desfrutam de conforto, prosperidade, amor e demais bençãos a que têm direito.

Nossa segunda incumbência é viver a Verdade, esse Reino fantástico, no qual seremos libertos de todas as opressões. Infelizmente, porém, grande parte do povo de Deus não quer, de fato, a libertação. Muitos estão satisfeitos, por exemplo, com os problemas, as dores e a escassez de recursos; por isso, jamais entram no celeiro do Senhor para desfrutar das bençãos que estão lá à espera deles.

Outra responsabilidade que temos é de possuir a terra; para isso, não podemos deixar o inimigo impedir nosso avanço. De fato, isso não poderá acontecer porque a Palavra declara em Hebreus 10.39a: Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição. Há quanto tempo você espera pela resposta divina? Não é hora de dar um basta no que não presta e possuir a terra - o mundo das promessas de Deus? Por que se contentar com tão pouco, se o Senhor lhe deu o Seu tudo?

O Pai celeste quer que tenhamos uma vida digna, vitoriosa e realizada (Jo 10.10). Diante disso, seja diligente, pois quem não se tornar um servo obediente jamais terá o Senhor, de fato, como supridor de suas necessidades.


Em Cristo com amor, R.R.Soares







Mensagem publicada no site:  ongrace.com


Fonte: Portal Ongrace

Nenhum comentário:

Postar um comentário